Deus, em Cristo, revogou a inimizade

photo-1467779009031-53938b78ca38

Na narrativa de Gênesis 3:15 a inimizade posta denuncia a urgência da reconciliação da pessoa humana com a Pessoa Divina. E que, a vontade amorosa do Criador foi o critério usado por Ele na operação da nossa redenção! Trata-se da Obra Daquele que foi profetizado como “A semente da mulher” e que Ele mesmo “esmagaria a cabeça da serpente”!

A cessação da inimizade com A Trindade é a Sua prova do amor pela nossa raça. Deus realiza a nossa salvação para o louvor da sua graça revelada na Pessoa do Redentor para louvor e glória da sua graça, pela qual nos fez agradáveis a si no Amado Efésios 1:6.

O Evangelho possui, entre todas as outras, duas características marcantes que só podem ser encontradas na Trindade.É escandaloso ao ponto de nos constranger completamente por um amor revelado na humilhação da Sua cruz e é poderoso para que não alimentemos nenhuma esperança ou possibilidade para que vivamos para nós mesmos. Basta desta escolha da árvore da ciência do bem e do mal, que nada nos deu senão a natureza pecaminosa que herdamos e uma história fugitiva diante do Criador que só nos criou para amá-Lo!

A Bíblia é o relato sobre O Criador que ama uma humanidade caída e sem a menor possibilidade de conhecê-Lo por sim mesma. É a história do Deus que nos vê como uma raça desgraçada e que portanto age somente baseado no critério da Sua graça e justiça generosa. É a história do Deus que revela o Seu caráter, contrastando a Sua santidade com a nossa pecaminosidade, através do ensino da Sua Lei. Mas, sobretudo, é a história do Deus que condensou “toda a revelação de Si mesmo” em Seu Evangelho, que aponta para uma Única Pessoa e Obra: a do Seu Filho!

Sim, o Evangelho é justamente o retrato fiel e verdadeiro, manifestado ao longo da história humana, sobre quem é O Criador e Pai, Amante da humanidade caída e sem saída, que Se revela absolutamente contente e satisfeito pela Obra realizada por Seu Filho Amado e que nos convence do nosso pecado contra Ele pela ação milagrosa do Seu Espírito Amável!

A Bíblia é a história da redenção Divina focada na Pessoa e na Obra do Cordeiro, revelada e consumada na Sua cruz; que era nossa Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo João 1:29!

Tirar o pecado do mundo é revogar a inimizade entre O Criador que redime e a criatura que um dia caiu.

A verdade é que o Evangelho de Deus não está numa proposição teológica ou filosófica. Está na Pessoa e na Obra salvadora de Cristo. A pregação do Evangelho bíblico não é para aumentar nosso conhecimento teológico. É para que sejamos prostrados diante da Pessoa e Obra do Cordeiro de Deus!

O recebimento do Evangelho é uma reação pessoal causada pela ação do Espírito de Cristo. Não podemos receber o Evangelho pelo autoexame da consciência humana; só um milagre Divino pode nos salvar de tal tentativa.

A Bíblia é a história do Evangelho porque o considera não apenas como uma mensagem entre as muitas temáticas bíblicas; mas, é porque se trata “da mensagem” que explica, unifica e dá sentido a todo o conteúdo bíblico!

Deus nos faz conhecê-Lo para que O amemos em Seu Filho; para que não queiramos mais nada além daquilo que o Seu Evangelho nos revela sobre Ele. O Evangelho é a efetivação da Obra do Seu Amado por nós, em nós e nos inserindo nela. O Espírito de Deus, O nosso professor de Bíblia, já nos convenceu sobre o que significa a revelação histórica do Evangelho manifestado em toda a Sua Palavra?

na Palavra revelada,

Maurício Mantovani.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s